Para que gastar tempo definindo adoração? Será que isso realmente importa? Não é mais importante que simplesmente adoremos?

É difícil saber quando estamos de fato fazendo algo, se não temos certeza do que seja esse “algo”. Se minha definição de “comer” for simplesmente “olhar para a comida”, você não ia querer vir até minha casa para “comer”. Se “respirar” é algo que só faço quando me reúno com um grupo de pessoas aos domingos pela manhã, então como descrevo o que faço no restante do tempo?

Ouvi o teólogo David Peterson dizer que definir palavras é importante não apenas porque usamos palavras, mas porque as palavras nos usam. Aí está uma grande verdade, mesmo quando não temos consciência disso. Uma vez que atribuímos significado a uma palavra, ela não só reflete, mas molda nossa visão de mundo. É por isso que conversas sobre evangelicalismo, igreja emergente ou até mesmo cristianismo podem ser confusas. Precisamos CHEGAR A UM ACORDO quanto ao significado de cada um desses termos.

“Adoração” é outra dessas palavras. Quando alguém usa a palavra adoração, pode estar se referindo a diferentes coisas: um período de cânticos, uma reunião, um estilo de música, certo tipo de liturgia religiosa, uma experiência mística, algo que se diferencia tecnicamente de “louvor” ou um tipo de banda cristã. Você já ouviu algum dos comentários abaixo?

“Quando começou a terceira música é que eu realmente comecei a adorar.” [Quem ou o que você estava adorando antes do terceiro cântico?] “A adoração me leva a um ponto em que não tenho de pensar em mais nada.” [Adorar a Deus, na realidade, exige que pensemos de modo muito claro sobre a Palavra, as obras e a dignidade de Deus.] “Haverá adoração na reunião?” [Com toda a certeza! A questão é adoração a quem ou a quê.] “Só 20 minutos na verdade não são suficientes para adorarmos.” [Como se “fizéssemos aquecimento” para adorar a Deus, em vez de buscar honrá-lo com cada pensamento e ação nossos.] “Fred é quem vai fazer o louvor esta manhã.” [Esperamos que todo o mundo participe.] “Eu gosto muito da adoração/louvor que você faz.” [Aí está um comentário que às vezes eu recebo depois de conduzir a igreja em louvor a Deus por meio da música. Costumo responder dizendo: “Espero que você tenha adorado também!”.] “Susie é uma verdadeira adoradora!” [Provavelmente isso significa que Susie é fisicamente expressiva quando entoa cânticos de louvor a Deus. Se isso se refere a ela ser ou não uma adoradora de Deus, é algo que requer um pouco mais de informações.]

Por favor, não me interprete mal com esses comentários. Não quero incentivar ninguém a se tornar um “policial das palavras”. Poucas coisas são mais irritantes do que alguém que perde a mensagem central que você quis comunicar porque fica corrigindo o uso que você fez de determinada palavra (e meus amigos já me disseram mais de uma vez que eu sou irritante assim). No entanto, pensar e falar sobre adoração de modo mais amplo e bíblico não apenas esclarecerá alguns de nossos debates, mas também, o que é ainda mais importante, contribuirá para ações que sejam constantes em sua paixão e honra a Deus em todos os aspectos da vida.

Obrigado por ler. Que hoje a glória e a bondade de nosso Salvador, Jesus Cristo, dominem sua compreensão e fortaleçam seu coração.

Por: Bob Kauflin. Copyright © 2005 Worship Matters. Direitos reservados. Traduzido e publicado com permissão de Bob Kauflin e Fabiano Silveira Medeiros. Original: Why Define Worship?

Original: Por Que Definir Adoração. Copyright © 2016 Cante as Escrituras. Todos os direitos reservados. Website: CanteAsEscrituras.com.br. Tradução: Fabiano Silveira Medeiros. Revisão: Filipe Castelo Branco.

comentário(s)