Quem canta os males espanta, já diz o adágio popular, contudo, a denominada música gospel, que tem sido entoada nos rincões evangélicos Brasil à fora, não tem espantado os “males que nos cerceiam”, antes pelo contrário, ela tem contribuído e muito para a disseminação de falsas doutrinas entre os evangélicos.

Diante do exposto, resolvi escrever um pequeno post elencando sete razões porque a chamada música gospel não tem conseguido contribuir para a edificação da igreja brasileira:

1) Ela é de cunho antropocêntrico.

2) Ela é desprovida de boa teologia.

3) Ela promove as espúrias doutrinas da prosperidade confissão positiva e autoajuda.

4) Ela não visa a glória de Deus.

5) Ela omite em suas letras doutrinas fundamentais a soteriologia.

6) Ela é personalista, visto que o foco encontra-se no artista, no ministro e não no Senhor.

7) Ela é sincrética, mística e confusa em seus basilares, estando fundamentada em interpretações equivocadas  por parte de seus compositores e não efetivamente nas Escrituras.

Pense nisso!

Por: Renato Vargens. Copyright © 2016 blog Renato Vargens. Original: 7 razões por que a música gospel não tem conseguido contribuir para a edificação da igreja brasileira

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.