Antes de qualquer coisa, permita-me esclarecer que não sou contra as novas canções. Muito pelo contrário, reconheço que muitas delas glorificam a Deus, e que em virtude disso devem ser entoadas em nossos cultos públicos. Contudo, também reconheço que vivemos dias complicados e que boa parte dos encontros evangélicos são desprovidos de boa pregação, e claro, boa música. Na verdade, ouso dizer que a maioria das canções entoadas em nossas reuniões, além de superficiais, são pobres melodicamente, como também sem profundidade teológica.

Isto posto, resolvi elencar cinco razões fundamentais porque penso que as igrejas evangélicas devem resgatar os velhos hinos entoando-os juntamente com novas canções em seus cultos e reuniões:

1- Os velhos hinos possuem letras ricas, cujo conteúdo exalta o Deus Trino.

2- Os velhos hinos não são antropocêntricos, antes pelo contrário focam em Cristo e sua maravilhosa obra na cruz.

3- Os velhos hinos tratam das doutrinas fundamentais como salvação pela graça mediante a fé em Cristo Jesus, justificação, remissão de pecados, volta de Cristo e muito mais.

4- Os velhos hinos funcionam como um tipo de vacina que nos ajuda a combater as heresias do nosso tempo, o pragmatismo e os erros doutrinários disseminado por falsos mestres.

5- Os velhos hinos nos levam a um entendimento que o culto não é pra glória de homens e sim para a glória de Deus.

Pense nisso!

Por: Renato Vargens. Copyright © 2017 blog Renato Vargens. Original: 5 razões porque a igreja deve voltar a cantar os velhos hinos

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais