O que é adoração? Que tipo de adoração agrada a Deus e O satisfaz? Uma adoração aceitável acontece quando nos prostramos diante Deus e declaramos que somente Ele é digno de todo nosso amor e adoração. A adoração aceitável é intermediada por Cristo. Cristo é o templo, o pastor, o sacrifício, o altar – o “tudo” na nossa adoração. Ele é o único caminho pelo qual podemos oferecer adoração ao Santo dos Santos. A adoração aceitável também é controlada ou regulada pelas Escrituras Sagradas.

Sem a Bíblia, tentamos adorar o que não conhecemos e oferecemos o que não O agrada. Finalmente, a verdadeira adoração é oferecida em espírito e verdade. Às vezes, no Dia do Senhor, mesmo que nossos corpos estejam acordados, nossas mentes estão dormindo. Na verdadeira adoração nossos espíritos se entrelaçam com a verdade de Deus.

Dessa forma, eu definiria adoração assim: Adorar a Deus é se prostrar diante de Sua glória majestosa, em obediência à Sua Palavra e na plenitude do Espírito Santo, em e através de Jesus Cristo, clamando por Seu nome e oferecendo a Ele a honra e o louvor que Lhe pertencem como Criador, Provedor e Redentor.

Deus procura verdadeiros adoradores (Jo 4:23-24). Deus não está apenas procurando convertidos que fazem uma profissão de fé, mas por aqueles que passarão suas vidas adorando-Lhe em espírito e verdade. Paulo disse em Filipenses 3:3 que uma das marcas do verdadeiro cristão é “adorar a Deus em espírito.” Quando Deus revela sua vontade para Seu povo nos Dez Mandamentos, Ele começa com a adoração.

Pedro declara que o propósito de Deus na redenção é “de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (1Pe 2:9). Assim, esse assunto que está diante de nós, de como ensinar nossos filhos a se engajarem na adoração, é algo digno de toda nossa atenção, cuidado e completa obediência. Eu já escrevi sobre como ensinar a adoração familiar e a adoração na igreja, assim, nesse artigo eu quero focar na adoração individual. Já que adoração é a coisa mais importante que temos neste mundo, não consigo pensar em um tópico mais importante para escrever do que como ensinar nossos filhos a adoração individual.

Um plano de oito passos

Ao mencionar adoração particular eu me refiro ao hábito pessoal de fazer devocionais diárias, a sós com o Senhor. Pais, cabe a vocês a responsabilidade primária do lar de como ensinar a prática de devocionais pessoais aos seus filhos. Mães, vocês são chamadas para assistir e dar apoio aos seus maridos, ou, se eles forem ausentes ou incapacitados espiritualmente, são chamadas a guiar seus filhos ainda que sozinhas nisso.

Sendo assim, como você pode treinar a sua família na adoração individual?

Deixe-me oferecer a você um plano de oito passos.

Prioridade

Primeiro, inculque em seus filhos a importância da adoração privada. É um comando de Cristo. Ele nos ensina em Mateus 6:6, “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”. Neste texto, Cristo não nos proíbe de orar com os outros, na verdade, Ele está nos alertando contra a hipocrisia de fazer de sua oração um show na frente de outros, quando não temos a prática de orar sozinhos. A palavra traduzida para “quarto” se refere à um quarto interno onde suas palavras não podem ser ouvidas publicamente (Lc 12:3).

A comunicação secreta com Deus deve ser prioridade sobre a oração com outros, senão revelamos que oramos meramente para sermos escutados por homens. Não pode haver alegria alguma em tal hipocrisia. Matthew Henry disse, “Falsa piedade nunca poderá trazer verdadeiro contentamento. Aquele que finge algo… não o experimenta.” Adoração experimental começa ao estar sozinho com Deus.

John Owen acertadamente disse que aquilo que somos em particular com Deus é quem verdadeiramente somos.

Pelo seu próprio exemplo, mostre o que significa priorizar a adoração individual. Nada deve te impedir de fazê-lo. Deixe o telefone tocar – é muito mais importante conversar com Deus do que com pessoas. Deixe suas crianças saberem e sentirem que Deus sempre deve vir em primeiro lugar na adoração.

Relacionamento Pessoal

Segundo, explique aos seus filhos que um relacionamento pessoal é a chave para a adoração individual. Para isso, eles precisam ter nascido de novo, devem se arrepender de sua natureza pecaminosa e de seus pecados, e devem acreditar que Jesus é o único que nos dá a salvação. Deus nos comanda a amá-lO de todo nosso coração (Dt 6:4), e a comunicação particular é uma forma de amor. Se eu nunca falasse com a minha esposa, a não ser quando outros estivessem conosco, o que ela pensaria sobre o meu amor por ela? Não, eu devo reservar minha comunicação pessoal para ela quando não há mais ninguém por perto. Assim devemos agir com Deus, ao qual Jesus ensinou seus discípulos a chamar de “Pai nosso que estás nos céus” e que nos conhece e nos ama.

Thomas Manton disse que oração é a conversa da “alma que ama a Deus”, e “atos de amizade e comunicação não devem ser raros e infrequentes, mas constantes e frequentes. Se nós amamos a Deus, não podemos ficar longe de sua companhia, mas estaremos sempre derramando nosso coração diante dEle”.

Privilégio

Terceiro, motive seus filhos com o privilégio da adoração individual. Observe as palavras de Cristo: “Teu Pai que te vê em secreto”. Que intimidade há nessas palavras! Para deixar mais claro, este Deus é o Todo-Poderoso Criador dos Céus e da Terra e, ainda assim, através de Cristo nós podemos ser levados para perto dEle. William Gouge disse que “através da oração, nós entramos na corte onde Deus está assentado em Sua majestade e nos apresentamos perante Ele, falando como se estivéssemos face a face.”

Gouge diz que uma coisa é o homem desejar que o rei faça a ele algum bem e outra coisa é “ter acesso livre à presença do Rei” para derramar perante ele nosso coração. Que benção é poder nos encontrar a sós com Deus!

Quando eu tinha nove anos, meu pai disse para mim, “Filho, você sabe que grande privilégio um crente verdadeiro tem todos os dias e que uma pessoa não convertida não experimenta verdadeiramente? O crente tem um lugar para ir – o trono aberto da graça. E esse trono aberto vale mais que o mundo todo.” Quanto mais velho eu fico, mais convencido estou de que meu pai estava certo. Inculque em seu filho o privilégio que é a adoração individual.

Princípios

Quarto, ensine aos seus filhos os princípios de uma adoração individual. Quando me refiro a “princípios”, refiro-me ao ABC de como adorar individualmente. Em Lucas 11:1, os discípulos de Cristo se aproximaram dEle e disseram: “Senhor, ensina-nos a orar.” E Ele ensinou! Crianças (e adultos) são beneficiadas por uma simples explicação do que fazer ao adorar a Deus individualmente. Todo pai deveria ensinar a oração do Pai Nosso aos seus filhos.

A oração do Pai Nosso é também um bom esboço, nos mostrando que na adoração individual nós deveríamos:

  • Começar meditando na Palavra de Deus, especialmente sobre a promessa de quem Deus é e Sua graça para com os pecadores – “Pai nosso, que estás nos céus”.
  • Passar da meditação para a intercessão. Que Deus seja glorificado em sua vida e na vida daqueles que estão a sua volta por meio de uma apresentação submissa e graciosa – “Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;”.
  • Pedir a Deus que alcance as suas necessidades físicas e espirituais, assim como as da sua família e de sua igreja – “o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal.”
  • Termine dando glórias a Deus – “pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém”.

Ensine-os também como ler a Bíblia. Encoraje-os a ler bons livros e ensine-os como aplicar às suas almas as verdades contidas nesses livros. Se eles forem novos, sente ou deite ao lado deles à noite, quando vão para cama, e converse sobre tudo – mas especialmente sobre Deus, a alma deles e suas devocionais diárias. Pergunte com amor, “qual livro da Bíblia você está lendo em sua adoração individual?” ou “qual livro você está lendo agora?”. Também compartilhe com eles o que você está lendo em suas devocionais privadas.

Por: Joel Beeke. Copyright © 2015 Heritage Reformed Congregation. Fonte: The Banner of Sovereign Grace Truth (Edição online de Janeiro/2015).

Original: Como ensinar adoração individual às crianças (Parte 1) . © 2015 Mulheres Piedosas. Tradução: Bruna Bugana.